BC do México diz que estímulo dos EUA vai impulsionar economia

O pacote de estímulo de 1,9 trilhão de dólares do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ajudará a impulsionar a economia e as exportações do México, mas também criará desafios para o mercado financeiro nas economias emergentes, disse Alejandro Díaz de León, presidente do banco central mexicano.

A diretoria de cinco membros do Banco do México analisará em sua próxima reunião de política monetária o impacto do recente salto nos rendimentos dos Treasuries, disse Díaz de León à Reuters em entrevista.

A economia do México está intimamente ligada aos Estados Unidos, seu principal parceiro comercial.

“Praticamente vimos taxas de juros pressionadas para cima em todos os lugares, especialmente nas economias emergentes, e com algum ajuste na taxa de câmbio por conta desse reajuste nas carteiras”, disse Díaz de León.

A inflação anual mexicana acelerou para seu nível mais alto em quatro meses em fevereiro, superando as expectativas, devido a um aumento nos custos de energia, mas permanecendo dentro do intervalo da meta do banco central.

Na próxima reunião de política monetária do banco, em 25 de março, “iremos incorporar as informações mais recentes, o comportamento” do aumento da inflação, disse seu presidente.

LEIA MAIS:  Mudanças climáticas e crescimento populacional desafiam indústria de alimentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *