Audiência pública na Suframa debate projeto do novo porto de Manaus

O objetivo primordial é estabelecer um terminal portuário público moderno e eficiente

A Suframa sediou nesta sexta-feira (14) audiência pública promovida pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) visando à discussão e apresentação dos dados fundamentais para a futura contratação de empresas interessadas em elaborar os projetos básico e executivo e executar a construção e modernização do Porto da Manaus Moderna.

O evento contou com a presença do senador Eduardo Braga (PMDB-AM), dos deputados federais Sidney Leite (PSD-AM) e Saullo Vianna (União-AM), do diretor de Infraestrutura Aquaviária do DNIT, Erick Moura, do assessor de Assuntos Parlamentares e Federativos do Ministério dos Transportes, Donmarques de Mendonça, do superintendente da Suframa, Bosco Saraiva, e de demais autoridades e representações da sociedade civil.

Em seu pronunciamento, o superintendente Bosco Saraiva desejou sucesso à audiência pública e à continuidade dos trabalhos visando à modernização do novo porto de Manaus. “É uma honra para a Suframa sediar esta audiência pública porque se trata de uma obra importantíssima para a melhoria da infraestrutura logística e de transportes da nossa região. E a Suframa tem um interesse e um envolvimento profundo nesse tema, razão pela qual nos colocamos sempre à disposição para contribuir”, afirmou Saraiva.

O senador Eduardo Braga afirmou que Manaus se ressente há bastante tempo de uma infraestrutura portuária eficiente e com dignidade e respeito humanitário para o transporte de passageiros e de cargas para o Interior do Estado. “Queremos crescer, gerar emprego e renda, e sem logística ficará muito difícil. Integrar a economia da Amazonia e do Amazonas sem que haja uma eficiência logística fica muito difícil. O projeto do novo porto vem preencher essa demanda histórica. Todos os detalhes técnicos do projeto devem ser debatidos nessa audiência porque isso vai fomentar a melhoria do processo licitatório. E que nós possamos cumprir as metas para poder licitar, no mais tardar, até setembro, para que no final do verão possamos dar início a essa obra que vai transformar a vida de um milhão de pessoas que se utilizarão mensalmente do terminal de passageiros e de cargas do interior do Estado do Amazonas”, disse Braga.

LEIA MAIS:  Incentivos a semicondutores serão analisados pelo Senado

Porto

De acordo com informações do DNIT, o Porto da Manaus Moderna está localizado às margens do Rio Negro e se destaca como um dos principais centros financeiros, corporativos e econômicos da Região Norte. Sua importância abrange uma variedade de atividades que vão desde o comércio e a intermediação de negócios até a prestação de serviços. O intenso fluxo de pessoas, tanto de comerciantes quanto de turistas, confere-lhe um caráter dinâmico, representando um importante polo cultural na cidade de Manaus.

A futura Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte (IP4) de Manaus Moderna representará um importante marco na modernização do sistema de transporte de passageiros e cargas da região. O objetivo primordial é estabelecer um terminal portuário público moderno e eficiente, com uso misto. A iniciativa foi embasada em critérios técnicos, econômicos e socioambientais que resultará em melhorias significativas, proporcionando um ambiente projetado para orientar pedestres, transportadores e veículos de maneira organizada e segura.