Sony volta à Zona Franca de Manaus após 3 anos

Na fábrica serão produzidos discos físicos do PlayStation 5, tanto de jogos exclusivos quanto de parceiros

Três anos após vender sua fábrica em Manaus para a Mondial, a Sony volta à capital em 2024 para fabricar discos físicos do PlayStation 5, tanto de jogos exclusivos quanto de parceiros. A produção ficará a cargo da empresa Solutions 2 GO “parceira de longa data” da gigante japonesa. Em nota, a Sony destacou que trabalha “para criar uma instalação de última geração na Zona Franca de Manaus para produzir jogos” que serão distribuídos no Brasil e na América Latina”. 

Visitas in loco — “Para garantir a máxima eficiência no processo de produção, uma equipe de especialistas da Sony Interactive do Japão passou semanas no Brasil trabalhando na instalação, programação e treinamento da equipe local”, ressaltou Miguel Cunha, diretor sênior da PlayStation LATAM. A Sony não informou se a produção local afetará os preços no mercado brasileiro.

Um pé dentro — Presidente da Câmara Municipal de Manaus, Caio André avalia migrar para o União Brasil. Segundo ele, a intenção existe, só não foi definido, ainda.“Por enquanto estou no Podemos”, disse o vereador à coluna.

Pegos no susto! — A visita do ministro Camilo Santana (Educação) nesta semana a Manaus pegou o mundo político de surpresa. A ausência de membros da bancada do Amazonas no evento de lançamento do “Pé-de-Meia” ficou evidenciada e foi o principal assunto nas rodas de jornalistas, que também não foram avisados previamente da agenda pelo governo federal.

Errou feio… — Para o ex-deputado Marcelo Ramos, houve um erro do governo Lula na organização do evento, não tendo sido cumprido o ritual político de convidar deputados federais e senadores da base. Assim, membros da bancada “que prestam relevantes serviços ao governo” teriam sido desprestigiados, disse Ramos, ao citar os senadores Eduardo Braga e Omar Aziz e o deputado Sidney Leite.

LEIA MAIS:  Ambulância fica destruída em acidente com carro em cruzamento na Praça 14, em Manaus

… errou rude“O ministro Camilo errou e errou feio. Eu espero sinceramente que o trabalho de articulação política do governo corrija essa conduta, prestigiando aqueles que são alidos de primeira hora do governo. Não dá para um ministro vir a Manaus, lançar um programa importante e não construir uma agenda com os aliados do presidente Lula”, disse, em vídeo nas redes.

Reunião — Os representantes das Corregedorias-Gerais de Justiça do Amazonas, Amapá, Rondônia, Acre e Roraima estiveram reunidos em Manaus, nesta semana, para discutir temas de interesse comum do Judiciário da região Norte e as conclusões serão encaminhadas ao corregedor nacional de Justiça, ministro Luis Felipe Salomão, durante a realização do 93º Encontro Nacional dos Corregedores-Gerais da Justiça (Encoge), marcado para os dias 24, 25 e 26 de abril, em Palmas–TO.

Proposta — Entre as ideias discutidas pelos magistrados está a elaboração de um Termo de Cooperação Técnica para as Corregedorias-Gerais do Norte voltado às pautas relacionadas especialmente às demandas predatórias (processos com elementos de abusividade e/ou fraude). A ideia surgiu após a apresentação dos trabalhos do Núcleo de Monitoramento do Perfil de Demandas, da Corregedoria do Amazonas, que vem desenvolvendo várias ações inovadoras sobre o tema.

Fonte: Acrítica