Vaza áudio de publicitário Durango Duarte que prometeu “destruir” reunião do TRE

Em tom ameaçador, Durango disse, inclusive, que iria fazer gravação e expor a reunião convocada pelo presidente do TRE-AM

Um áudio do empresário Durango Duarte que vazou hoje (10/07), gerou muita polêmica e foi o assunto do dia nas redes sociais.

Na gravação, ele ameaça acabar com uma reunião convocada pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), Desembargador João Simões.

A reunião, marcada para o dia 17 de julho, às 15h, no plenário do tribunal, terá a participação de representantes dos diversos institutos de pesquisa que atuam no Amazonas e tem como objetivo, discutir a integridade do processo eleitoral deste ano e das pesquisas eleitorais.

Nos áudios, Durango não poupa palavras duras ao criticar a iniciativa do TRE-AM.

“Orienta teu presidente a não fazer o que ele vai fazer no próximo dia 17 às 15h30. Vocês vão levar o tribunal ao ridículo e eu vou para a reunião e vou desmascarar tudo. Ele está abrindo espaço para as empresas fraudadoras para fazer uma audiência? Vocês vão ser enrabados. Eu vou cancelar a minha viagem para São Paulo para ir nessa reunião e vou desmoralizar todo mundo”, afirmou o empresário em áudio enviado para o jornalista Cláudio Barbosa, atual assessor de imprensa do TRE-AM.

Essa convocação feita pelo Desembargador, acontece no momento em que a credibilidade das pesquisas eleitorais está em questão.

Em outra parte do áudio, Durango enfatiza que irá expor o atual presidente do TRE-AM, Desembargador João Simões, caso ele insista em realizar a reunião.

“Eu vou fazer um vídeo e dizer o nome do presidente do Tribunal Regional Eleitoral e que ele está ‘criando um cenário para favorecer os fraudadores’”, declarou Durango.

O empresário segue com ameaças e acusações graves.

LEIA MAIS:  PGE-AM divulga resultado provisório de seleção de Residência Jurídica

“Eu vou destruir essa reunião. Eu vou denunciar, vou mostrar provas. Não faça a reunião. O desembargador João Simões vai passar vergonha ele vai ter que cortar minha palavra na reunião e vou denunciá-lo por abuso de autoridade e compactação com intuitos fraudulentos”, disse ele, sugerindo que tem evidências de irregularidades e que pretende usá-las para desacreditar a reunião e seus participantes.

Nota de Desagravo

Após repercussão negativa do áudio nas redes sociais, Durango Duarte emitiu uma nota de desagravo, pedindo desculpas ao desembargador João Simões.

Leia nota completa:

Gostaria de me dirigir ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, desembargador João Simões, para expressar minhas sinceras desculpas pelas palavras ditas em uma conversa privada com o jornalista Claudio Barbosa, que infelizmente vazou para terceiros. Em nenhum momento tive a intenção de ameaçar ou desrespeitar o presidente do Tribunal.

Na ocasião da conversa, estava profundamente indignado com o fato de que uma reunião havia sido marcada com um grupo de institutos de pesquisas cujos resultados apresentavam inconsistências, que, de fato, estão sendo provadas na Justiça. No entanto, após refletir sobre o ocorrido e receber mais informações, compreendi que o desembargador João Simões agiu de forma louvável e democrática ao abrir a reunião para todos os entes envolvidos, incluindo juízes eleitorais, partidos políticos e a imprensa.

Minha indignação momentânea não reflete meu respeito e apreço pelo trabalho e pela conduta do presidente do Tribunal Eleitoral do Amazonas. Entendo agora que a intenção da reunião era promover um diálogo aberto e transparente, buscando soluções para as questões apresentadas.

Reitero minhas desculpas ao presidente João Simões e a todos os envolvidos pelo tom inadequado das minhas palavras ditas no calor do momento. Elogio a postura do presidente por fomentar um ambiente democrático e participativo, essencial para o fortalecimento da nossa Justiça Eleitoral.

Durango Duarte